quinta-feira, 13 de abril de 2017

2 CASOS TÉCNICOS E PRÁTICOS FUNDAMENTAIS PARA INICIAR UM PROVEDOR VIA RÁDIO

Entenda algumas premissas básicas, mas fundamentais para iniciar o seu provedor de internet em uma leitura rápida e acessível. Boas práticas que tornarão o seu provedor poderoso.


Para começar então, duas dicas simples:

1. Faça a certificação UBNT mesmo se você não pretende utilizar produtos Ubiquiti. O conteúdo destas certificações é muito adequado e focado em acesso wireless e, mesmo se você goste mais de MikroTik por exemplo, faça o curso, pois você terá acesso à teorias e conceitos muito interessantes, vantajosos e produtivos.

2. Compre das empresas que se encontram no site dos fabricantes (MikroTik, UBNT, etc). Para aparecer nos sites oficiais, as empresas devem cumprir algumas exigências, o que gera credibilidade para as mesmas. A Computech se encontra listada no site das marcas mais utilizadas no mundo, porque sabe que é importantíssimo comercializar produtos oficiais e de qualidade. Não confie em distribuidores que vendem equipamentos de origem duvidosa.

CASO 1: Eu recebo o link no meu escritório e este é o meu primeiro POP. O que eu faço?


1. Utilize as antenas setoriais com 90º de abertura horizontal. você precisará de quatro unidades para cobrir a área em volta da sua torre (360º) e instale-as apontadas para onde estão os seus clientes. Claro que, se você não tiver assinantes em um lado da torre, não é necessário cobrir aquela área. O que irá indicar o número de assinantes para cada painel é a tecnologia do rádio.

2. As antenas devem ficar o mais afastadas possível entre si e em diagonal (imagem abaixo). Esta dica ajuda a minimizar a interferência que elas causam uma nas outras. Diariamente, eu recebo ligações de clientes perguntando qual é a distância mínima que uma antena deve estar da outra e a resposta é bem simples "Se a maior distância que você conseguiu foi 50 centímetros, que seja 50 centímetros. Se a maior distância possível for 2 metros, então que seja 2 metros."

Nesta torre foram instaladas duas antenas por setor para dobrar os clientes daquele micro setor.
3. Adicione proteção frente-costas nas suas antenas setoriais. Hoje em dia, quando você vai realizar uma enlace ponto a ponto, é extremamente indicado operar com antenas direcionais que possuem radome shield, correto? Então, por que não fazer o mesmo para as antenas setoriais? Claro que você não vai colocar um painel dentro de um radome, estou falando do Xwave MultiShield, que não funciona da mesma maneira do radome, mas a ideia é a mesma: proteção contra interferência.
O MultiShield é uma peça de inox marítimo acoplada à parte traseira do painel para melhorar a relação frente-costas, ou seja, a relação da energia transmitida para frente com a propagada para trás que não nos interessa e nos prejudica. Na prática, ele diminui drasticamente o ruído que uma antena causa nas outras antenas da sua torre. Lembrando que 90% da interferência da sua torre é causada pelas suas próprias operações.

Ilustração da diferença do ruído com o uso do Xwave MultiShield.
4. Não utilize antenas omnidirecionais quando não existe a possibilidade ou a intenção de aumentar o número de assinantes daquele setor. Normalmente, o seu ponto de acesso será localizado em uma região densa com oportunidades diárias de prospecção de clientes e é aí que a omni deixa de ser útil, ela não oferece a escalabilidade necessária para a aquisição de novos clientes. Chegará num ponto onde ela vai saturar o número de conexões (que não são muitas, em torno de 40 clientes) e, instalando outra antena omni no local, gerará uma bagunça gigantesca e uma fábrica de interferência. Vai acontecer que, do dia para noite, você terá que trocar a omni por antenas setoriais e nem preciso comentar o quanto isto será desgastante para o provedor.
Em comunidades rurais com poucas casas há muitos anos, com poucos clientes, com baixa demanda de internet e baixo ruído ainda pode servir de cenário para antenas omnidirecionais.

CASO 2: Eu recebo o link no meu escritório, mas o meu POP está distante. O que fazer?


1. Estabeleça um enlace ponto a ponto entre o seu escritório e o POP. Para tal, três informações são extremamente necessárias: Visada, distância do enlace e quantidade de banda que você deseja passar no enlace.

○ Visada: Qualquer sistema via rádio, seja multiponto ou ponto a ponto, não funciona caso as antenas não se "enxergam". O que isso significa? Se tiver um prédio ou até mesmo um árvore entre a antena setorial e a casa do seu cliente, não será possível atendê-lo e o mesmo vale para enlaces ponto a ponto. Dica; Algumas árvores ainda estão em fase de crescimento e podem obstruir a visada a medida que crescem ao longo do tempo.

○ Distância do enlace: Este é o principal fator para determinar qual antena utilizar. Na Computech, trabalhamos com antenas direcionais com 28 dBi, 31 dBi e 34 dBi de ganho e esta informação técnica que indica a distância máxima que ela pode atender, para entregar a performance máxima do rádio.

Antenas de 28 dBi: Até 10 quilômetros.
Antenas de 30 dBi: Até 30 quilômetros.
Antenas de 34 dBi: Até 50 quilômetros.

Porém, independente da distância, quanto maior for o ganho da antena, melhor será a performance do seu enlace PTP. Não é um exagero utilizar a antena de 34 dBi para ligar a matriz de uma empresa com a filial do outro lado da rua, caso seja necessário uma alta performance de transmissão de dados, por exemplo.

○ Banda necessária: O que determina a banda que trafegará no seu enlace é a tecnologia do rádio. Atualmente, as tecnologias mais usadas são SISO, MIMO e AC.

Rádios SISO: Passam até 30 Mbps em condições ideais de ambiente.
Rádios MIMO: Passam até 90 Mbps em condições ideais de ambiente.
Rádios AC: Passam até 120 Mbps em condições ideais de ambiente.

Enlace ponto a ponto ilustrando a visada e a zona de Fresnel.
Espero que com essas informações, você já comece a entender o funcionamento de um provedor de internet via rádio, tecnicamente falando. Existem muito mais informações, teorias, detalhes e conceitos que é necessário conhecer para entendimento completo e será tratado nos próximos posts.

Boas instalações!
__________________________________________________________________________

Para ajudar, vou indicar algumas empresas que podem auxiliar neste caminho:

Sistemas de gestão:



Cache e DNS:



Consultoria para licença ANATEL: